Postagem em destaque

NA CORDA BAMBA, MOACY FEITOSA PODE CAIR A QUALQUER MOMENTO DA EDUCAÇÃO, GARANTE VEREADOR



Na corda bamba, o Secretário Municipal de Educação de São Luís, Moacy Feitosa po
de cair a qualquer momento da pasta que dirige. Foi o que garantiu na manhã desta segunda-feira (24/04) o vereador Marquinhos (PRB) em manifestação no plenário da Câmara Municipal, ao criticar a situação caótica que enfrenta a educação do Município.

Segundo o parlamentar, Feitosa estaria descontente com a política adotada pela gestão de Edivaldo Holanda, e portanto impedido de realizar seu trabalho. Por isso "vai entregar o cargo, o que deve acontecer nos próximos dias", revelou Marquinhos.

Em defesa dos dois primeiros secretários que já ocuparam a pasta na era Edivaldo, bem como o atual, o vereador Francisco Chaguinhas (PSB) lembrou que a queda de Moacy não se dará por sua incompetência como gestor, mas pela falta de comando do prefeito Edivaldo Jr. "Allan Kardec, Geraldo Castro e agora Moacy Feitosa foram bons gestores, o problema da educação de São Luís é do próprio prefeito Edivaldo que perdeu o comando", criticou.

Moacy foi empossado secretário da SEMED em 17 de fevereiro de 2016, quando a Educação nas mãos de Geraldo Castro passava por problemas semelhantes, como as insatisfações gerais de professores e a rede de ensino sucateada. Como o gestor que revolucionou a Educação da cidade nas eras de Jackson Lago e Tadeu Palácio, Feitosa chegou como o Salvador da pátria, pelo seu poder de pacificação devido a boa relação que sempre teve com a categoria. Só que desta vez, visivelmente sem autonomia e completamente engessado, não conseguiu o mesmo desempenho que teve na sua passagem nos dois governos aqui citados.

Em um ano e dois meses a frente da SEMED, Moacy Feitosa colhe os frutos de uma gestão desmoralizada, cujos resultados da pasta tem sido a manutenção de uma educação pífia, com escolas desabando ou fechadas para reformas que nunca acabam, crianças sem aula, sem merenda escolar e sem um futuro digno, frutos de uma gestão sem compromisso, que desrespeita o direto à Educação que é garantido às nossas crianças.

Vivemos a educação do caos sem pudor da gestão holandista, que podem até mudar o secretário para o melhor nome que seja, com essa política medíocre adotada na atual gestão, nunca teremos nada a comemorar de fato no setor.

Postado por ADILSON CARLOS 

Nenhum comentário

Deixe aqui seu comentario: