Postagem em destaque

Feirinha São Luís reúne neste domingo (26) diversão e prevenção à saúde na Praça Benedito Leite



Evento movimenta a Praça Benedito Leite aos domingos e oferece aos visitantes programação cultural, além de gastronomia, artesanato e produtos da agricultura familiar rural; neste domingo (26) haverá aconselhamento sobre hepatites virais
Programa da gestão do prefeito Edivaldo, Feirinha São Luís é espaço democrático no Centro HistóricoDomingo, todo mundo já sabe, é dia de Feirinha São Luís, evento realizado pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, na Praça Benedito Leite, Centro, das 8h às 15h. O programa tem encantado quem visita o Centro Histórico, atraindo turistas e moradores que podem ver de perto a arte, culinária e artesanato locais, bem como adquirir frutas, verduras e legumes fresquinhos e provenientes da agricultura familiar rural da capital.

A Feirinha São Luís, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), abre ainda espaço para ações de saúde. Neste domingo (26), representantes da Coordenação Municipal ISTs/AIDS e de Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) estarão no local, das 8h ao meio-dia, para aconselhamento. A ação, promovida em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), encerrará a programação da 5ª Semana de Combate às Hepatites Virais no Maranhão, iniciada no dia 20 deste mês.

Além do aconselhamento, também estão agendadas rodas de diálogo sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). As equipes técnicas da Semus farão a distribuição de géis lubrificantes e preservativos. "Será uma ação importante em um evento que já faz parte da rotina do ludovicense aos domingos. Temos certeza de que o trabalho será exitoso e, por meio da orientação, manteremos a redução nos últimos anos dos registros destas doenças", frisou o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho.

Além de se informar sobre saúde, quem for à Feirinha poderá aproveitar o espaço para se divertir, bater um papo com os amigos, ou ainda, levar a família para um piquenique. Tudo embalado por uma programação cultural que privilegia os artistas locais. Neste domingo (26) a abertura será da já tradicional Banda da Feirinha, seguida do grupo de capoeira Tombo da Ladeira. O Forró do Mel traz o melhor do ritmo pé de serra. Já Lored's Band sobe ao palco ao meio dia e Andrey e Igor encerram com o melhor da música regional e MPB.

O titular da Semapa, Ivaldo Rodrigues, reafirmou os esforços feitos pela gestão do prefeito Edivaldo para que o público e os turistas que frequentam a Feirinha tenham sempre apresentações e produtos de qualidade para comprar. "O público abraça o evento e está sempre presente, aproveitando a programação cultural com muita alegria, desfrutando da gastronomia e dos produtos vendidos na Feirinha. Nada mais justo que a cada edição, o programa esteja trazendo cada vez mais bons produtos em todos os seguimentos", destacou Ivaldo.

A dona de casa Edna Cabral e o bombeiro hidráulico Elias Lopes, moradores do bairro Coroado, aproveitam os domingos para levar os cinco filhos - Yasmin, Brenda Beatriz, Jenifer Kauany, Taila Vitória, Brian Kauan - para piqueniques por pontos diferentes de São Luís. A prática, segundo eles, é uma forma de integrar mais a família e fazer com que os filhos conheçam a história e pontos históricos da capital. "A gente gosta. O ambiente é muito bom, as crianças brincam, já é quarta vez que a gente vem aqui na Feirinha", comentou a dona de casa.
ARTESANATO
O artesanato maranhense tem tido muito destaque na Feirinha São Luís e oportunizado a quem vive dessa prática possibilidades de incremento no rendimento mensal e, claro, de interação com outras culturas. Com 83 anos, a pedagoga Maria Alice Santos Castro demonstra o seu amor pela terra que escolheu viver. "Sou 'Maranhoca'. Morei 40 anos no Rio de Janeiro e 43 anos aqui no Maranhão. Eu sempre gostei de artesanato e tudo que é novidade eu gosto de fazer", relata a aposentada que é uma das expositoras da Feirinha.

Quem também vende artesanato no local é Edivanda Nascimento Oliveira. Rendeira, ela aprendeu a arte com sua mãe e faz do artesanato sua única fonte de renda. "Eu trabalho com renda que é feita na almofada de bilros. O resultado são essas lindas peças: jogo americano, vestidos, toalhas de mesa, pano de bandeja. Aprendi a fazer com minha mãe, que aprendeu com a mãe dela. Trabalho só com artesanato e a Feirinha tem aberto bastante portas", disse.
HEPATITES
Desde o início da gestão do prefeito Edivaldo tem havido redução de casos das hepatites (A, B e C) virais na capital maranhense. De acordo com dados da Superintendência de Vigilância Epidemiológica da Semus, em 2013 foram 239 casos, e ano passado foram 163 notificações, o que equivale a uma redução de 31% na comparação entre os períodos.

O aconselhamento previsto para o domingo na Feirinha se somará a uma série de ações realizadas pela Semus este mês. Outras mobilizações em diferentes pontos da cidade (escolas públicas, repartições e unidades de saúde) aconteceram desde o dia 9 deste mês. "Estamos com um trabalho eficaz de conscientização. A maior parte dos casos ainda registrados da doença poderia ser evitada se as pessoas tivessem a noção do perigo, por exemplo, de uma relação sexual sem preservativo", disse Wendell Alencar, responsável Coordenação Municipal ISTs/AIDS e de Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde (Semus).

SAIBA MAIS
No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde (MS), as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Para dar suporte à população, a Semus disponibiliza os Centros de Testagem e Acolhimento (CTA) do Lira e do Anil. O atendimento nestes locais se baseia na orientação e informação sobre as ISTs, com aconselhamento coletivo e individual, além da promoção nos casos necessários de testes gratuitos para HIV, Sífilis e Hepatites.

Nenhum comentário

Deixe aqui seu comentario: