Marcello Diaz

O Tribunal de Justiça do Maranhão proferiu liminar nesta terça-feira (18), a favor da democracia e da transparência na câmara municipal de Paço do Lumiar.
A decisão do desembargador Guerreiro Júnior, valida a primeira eleição da Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar que elegeu Arquimário Reis Guimarães, para mais dois anos à frente do Poder Legislativo Municipal.
No Mandado de Segurança impetrado pelos advogados do legitimo presidente da câmara, ele sustenta que a Desembargadora Ângela Maria Moraes Salazar, praticou ato ilegal ao anular a eleição que o reelegeu presidente da Casa no dia 06 de julho de 2018 para o biênio 2019/2020. E pede do Des. Guerreiro reconsideração da decisão.
“Decerto, realizando uma análise perfunctória da demanda, própria do presente momento processual, tenho que o pleito liminar deve ser deferido, tendo em vista presença dos requisitos em favor do impetrante”, diz Guerreiro na decisão.

O presidente Marinho do Paço disse está muito feliz com a decisão da justiça e reafirmou seus compromissos com o povo de Paço do Lumiar. "A justiça de Deus tarda, mas não falha, estamos felizes com a decisão da justiça em nos dar o direito real e voltamos aos trabalhos a frente da câmara municipal 2019/2020, reafirmo aqui meus compromisso e prometo fazer um bom trabalho junto aos meus pares," disse o chefe do legislativo luminense.

Post a Comment

Deixe aqui seu comentario: