Postagem em destaque

Prefeitura alerta para a campanha de vacinação contra o Sarampo

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo já está em andamento em todos os postos de saúde do país. Tendo dois grupos de pessoas entre os alvos das ações de vacinação, a Prefeitura Municipal de São José de Ribamar através da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) realizou um grande planejamento e vem efetivando a vacinação em toda a rede de saúde municipal. 
De acordo com o departamento de Vigilância Epidemiológica – Divisão de Imunização, as ações de vacinação serão divididas em duas etapas, de acordo com os grupos de interesse.
O primeiro grupo é formado por crianças de seis meses até menores de 5 anos, cuja a vacinação iniciou nesta segunda-feira (07) e seguirá até o dia 31 de outubro, sendo o dia 19 de outubro o Dia D da campanha. A vacinação deste grupo será realizada de forma seletiva, ou seja, apenas as crianças que nunca tomaram ou que estejam com o esquema vacinal incompleto serão incluídas no grupo alvo.  Já as ações de vacinação do segundo grupo, com faixa etária de 20 a 29 anos, ocorrerão durante o mês de novembro.
A meta do Ministério da Saúde é vacinar 2,6 milhões de crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Em São José de Ribamar a expectativa é que assim como nas campanhas anteriores sejam atingidas as metas vacinais, com a maioria expressiva da população sendo imunizada. Ao todo, 60,2 milhões de doses da tríplice viral foram adquiridas para garantir o combate à doença em todos municípios do Brasil.
A vacina contra o sarampo é excepcionalmente importante para evitar complicações como cegueira e infecções generalizadas que podem levar a óbito.
Por isso a Prefeitura de São José de Ribamar orienta a todos os pais que possuem filhos dentro da faixa etária inclusa no grupo alvo da campanha, e que não possuam dados sobre as últimas vacinas, ou não tenham certeza se a criança já foi imunizada contra o sarampo, que procurem o posto de saúde mais próximo para que possam receber a vacina. O procedimento é rápido mas pode evitar a proliferação desta doença que há mais de vinte anos não era registrada no Estado.

Nenhum comentário

Deixe aqui seu comentario: