Marcello Diaz

Por trás de um lindo cartão postal existe um lado obscuro, onde operários protagonista de um dos locais mas lindos e visitados do Maranhão, estão desde janeiro sem receber seus salários e rescisão de contrato pelo término da obra.

Segundo informações a empresa prestadora de serviços G4, Contratada pela Emap, através do Governo do Estado, não teria repassado dinheiro recebido para pagamentos de funcionários da obra do cais.

Por esse motivo trabalhadores resolveram marcar uma mega manifestação prevista para o próximo sábado (20) na entrada do cais, em forma de chamar a atenção dos responsáveis.

"Desde janeiro a empresa não paga salários e nem mesmo a rescisão, ligo para o Marcelo responsável pela G4, o mesmo informa que está na boca do caixa pronto para efetuar pagamento e nada, isso quando atende o celular," assim diz ex funcionário a um programa de rádio da cidade balneária, em forma de denuncia.

Em nota, Gerência de Comunicação da Emap- GECOM/EMAP, nos informa que A EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária que, em cumprimento ao contrato firmado com a empresa G4, responsável pela obra do Cais de São José de Ribamar, os pagamentos são realizados mediante medição de etapas do projeto.

De acordo com normas e procedimentos da EMAP, em obediência ao que determina o Tribunal de Contas do Estado, para o pagamento de uma obra há um prazo entre o final desta e sua entrega definitiva. Essa entrega definitiva se dá com base no levantamento de necessidades de ajustes e correções, o que, no caso do Cais de Ribamar, foi recentemente concluído pela empresa contratada.

A medição final encontra-se em trâmite de pagamento e aguardando a emissão de nota fiscal por parte da empresa.

Agora ja a empresa G4 não conseguimos contato para maiores esclarecimentos do caso.

Post a Comment

Deixe aqui seu comentario: