Postagem em destaque

Transporte público e transito de São Luis pede socorro


Para quem depende de transporte publico hoje na capital é um verdadeiro desafio, ônibus lotados, velhos e em péssimo estado de conservação.
O que mais se ver é usuários insatisfeito com o serviço prestado por essas empresas de transportes, na Europa é coisa de luxo andar-se de ônibus, no Brasil é necessidade mesmo, são Luis tem cerca de um milhão e cem mil habitantes sendo que boa parte delas dependem do transporte publico, mais a prefeitura oferece um transporte ultrapassado e insatisfatório a todos.



A cidade completou 400 anos de existência em setembro de 2012 , mais só se desenvolveu nos últimos 30 nos, e os 370 ficaram no esquecimento, uma cidade com quatro séculos, os problemas seriam praticamente zero, mais a nossa realidade é outra. Quem planejou são Luis, ou se um dia foi planejado, não acreditava no desenvolvimento da mesma.

Segundo o departamento de trânsito do Maranhão ( DETRAN ) a frota de veículos que circulam nas principais avenidas e bairros da capital chegara a 300 mil, esse numero foi baseado de acordo com a quantidade de veículos que são emplacados mensalmente pelo órgão estadual.  complicando ainda mas a vida de quem vive ou escolheu a capital para morar.

 Reportagem: Marcello Diaz
Fonte: detran ma
Comentarista: Marcello Diaz

COMENTÁRIOS: 
Na verdade São Luis só inchou nos últimos anos, as avenidas de 100 anos atrás continuam as mesmas de hoje, quer dizer a nossa cidade não acompanhou esse pleno desenvolvimento urbano.  

Todos os dias temos que passar por esse transtorno e ninguém faz nada para nos ajudar, socorro! diz um usuário de transporte publico de são luis.

COMENTARIOS:
Junior
Realmente a nossa cidade ficou no esquecimento, so agora foi lembrada.

carla castanha
o pior é na volta pra casa, é um engarrafamento infeliz quando chego em casa não da vontade de fazer mas nada...

jessika oliveira
essa via expressa pelo amor de deus so complicou ainda mas o transito da cidade.

Nenhum comentário

Deixe aqui seu comentario: